Island in the sun

home    message    submit    archive    theme
©
Dizem que sou amarga, como café que dão aos bêbados.
Existe uma frase que diz que crianças são anjos sem as asas, que o céu nos manda para iluminar a vida. Acredito que não nascemos tão pequeninos e dependentes por acaso. Nascemos com uma pureza que é essencial para transmitir a esperança, despertar o carisma e tornar visivel a meiguisse que carregamos dentro de nós. Ninguém é tão imune a uma criança que não se deixe sorrir em resposta ao seu jeito tão inocente de enfrentar a vida, e acredito que seja essa a real primeira missão de todos na vida, cativar e ser cativado.

Quando o Matheus surgiu na minha vida, ainda em seu casulo, eu não fazia ideia de como minha rotina mudaria completamente. Uma mistura de diversos sentimentos me encheram a alma, me causando tamanha empolgação que a impressão que eu tinha era que vinha de mim, que tinhamos uma forte ligação. Hoje eu sei que essa ligação realmente já existia e vem se intensificando cada vez mais. Ele foi meu presente de natal. O melhor presente do mundo, pois veio para proporcionar incontáveis alegrias, sorrisos, muito amor e felicidade a mim e a toda minha família.

Existem dias em que tudo parece dar errado. Eu perco a hora do trabalho, pego trânsito, aguento o mal humor da chefe, chove, estou de branco e esqueci o guarda-chuva em casa, e ainda tem aquela prova fodida na faculdade para a qual não estudei nem por dez minutos. Penso, vou estudar no metrô, tranquilo. Ok, não preciso comentar como funciona o metrô em São Paulo, ainda mais em horário de pico. E como resultado de tudo isso vem aquele estresse excessivo que todo mundo confunde com tpm, aquela vontade de chegar em casa, tomar um banho e dormir. Bato o portão, faço um carinho meia boca no cachorro e, finalmente, estou em casa! E é nesse exato momento que todo estresse evapora, o cansaço da uma trégua e a vontade de gritar se transforma em vontade de rir… E tudo isso pelo simples fato de que ao abrir a porta da sala e entrar o Matheus da um grito e abre um sorriso do tamanho do mundo, pedindo beijo, pedindo abraço, fazendo festa por me ver. É mais de 00h e ele está acordado, com uma disposição divina para me fazer feliz, fazer com que tudo que eu tenha sentido de ruim durante todo o dia não tenha sido nada demais, mostrando pra mim que o que realmente importa é voltar pra casa disposta a brincar com ele, a sorrir pra ele. Ele esperou por isso o dia inteiro, e eu também.

Ter o Matheus em minha vida é ter motivos para sorrir todos os dias, ter disposição para trabalhar, estudar e brincar com ele, e achar tudo isso maravilhoso. É amar e ter a certeza que o sentimento é recipocro da forma mais pura e sincera do mundo. Não importa qual é minha personalidade, as coisas boas e ruins que ja fiz na vida. Não importa se eu cheguei suada em casa, se estou arrumada ou descabelada, se sou gorda ou magra. Pra ele só importa que eu o pegue no colo, que eu divida um pouco do meu tempo com ele, que o abraçe, beije, brinque, que o ame. É só isso que ele espera de mim, amor!

Deixo aqui registrado meu desejo á todas as pessoas do mundo: Cativem e se deixem cativar por uma criança, permitam-se essa responsabilidade e nunca mais buscarão motivos para chorar, pois todos os dias terão o melhor motivo para sorrir.